Se quiseres seguir o Bisonte e não fores da PJ, bota aqui o teu e-mail e clica em Submit

segunda-feira, 29 de abril de 2013

As fracturas expostas são para consumo da casa


Bisonte Lilás celebra um ano de existência

Aqui podem ver uma foto minha a soprar a vela :)



Não queria deixar de agradecer a todos os fãs e amigos a vossa preferência, carinho, partilha e comentários. Da parte que me toca, continuarei a dar o meu melhor para arrancar-vos uma gargalhada. Da vossa parte, continuem a comentar, sugerir, criticar e, acima de tudo, rir, rir muito :)

Espero que continuemos juntos por muitos anos.

Muito obrigado.

Abreijos para todos!
Bisonte Lilás

sábado, 27 de abril de 2013

Música nacional sofre com a crise, bandas transformam-se e lançam hits low-cost.

O primeiro grupo visado foram “Os Azeitonas”, que respondem agora por “Os Caroços”. “Os Caroços” decidiram lançar então um novo single baseado no seu anterior êxito.
Este novo single fala-nos de um triângulo amoroso que envolve uma agiota chamada Érica, dívidas, dúvidas, camiões e esperança. Para todos aqueles que já expressaram o seu desagrado para com a letra da música, dizendo que não a entendiam e que esta não fazia qualquer tipo de sentido, “Os Caroços” dizem não entender a diferença face à letra original. Fiquem então com ”Anda comigo ver os camiões”.






Anda comigo ver os camiões SCANIA e Volvo
A mostrar os lumens
iluminar o breu

Anda comigo ao posto de Famões ver os vazios
se o pneu furar eu berro
pois temos de parar

Um dia eu vendo a bijuteria
Esqueço a nostalgia
E esta porra aqui
Mulher tu sabes que quanto eu te gamo
É quanto eu gasto em ti

Na porra que me meti
A agiota a quem devo chama-se Érica
O melhor é levar a Érica até ti

Anda comigo ver os improváveis da vida
As coisas estão turvas
Problemas meus

Um dia vamos ver os camiões SCANIA e Volvo
A mostrar os lumens
A iluminar o breu

Um dia eu ganho juízo na tola
E pago a bitola
Esqueço esta porra aqui
Mulher tu sabes que quanto eu te gamo
É quanto eu gasto em ti

Na porra que me meti
Mas se um dia a visses nua
Verias que a culpa não é tua
Só por si

Um dia eu vou dar à sola
Dizendo uma graçola
Esqueço esta porra aqui
Mulher tu sabes que quanto eu te gamo
É quanto eu gasto em ti 

Na porra que me meti
A agiota a quem devo chama-se Érica
O melhor é levar a Érica até ti