Se quiseres seguir o Bisonte e não fores da PJ, bota aqui o teu e-mail e clica em Submit

segunda-feira, 17 de dezembro de 2012

ASAE fecha ZON Videoclube após este ter disponibilizado “Morangos com Açúcar - O Filme”


ASAE adverte que Morangos com Açúcar já são suficientemente maus quando ingeridos em pequenas doses, quanto mais assim. Registaram-se, após a ingestão
 de perto de 100 minutos de Morangos com Açúcar, várias intoxicações alimentares e diarreias mentais por parte das vítimas.
Tudo foi posto em causa, desde a “frescura” dos Morangos aos índices de açúcar, não sem antes passar pelo escrutínio da “receita”.
ASAE, sempre a pensar no bem do consumidor.


Pink Floyd solidários com Portugal, lançam novo single

Depois das declarações de hoje do nosso primeiro ministro, os Pink Floyd não queriam acreditar naquilo que ouviram. Ficaram tão atónitos que se prontificaram a lançar um novo single, baseado no famoso "Another brick on the wall". O novo single chama-se "Another prick on the wall" e já tivemos acesso à capa e à letra:




You are our biggest frustration
A sad day for birth control
Full of sarcasm from dawn to noon
Preachers just left us the bone
Hey! Preacher! You’ve just left us the bone!
All in all you’re just another prick in the wall
All in all you're just another prick in the wall

You are our biggest frustration
A sad day for birth control
Full of sarcasm from dawn to noon
Preachers just left us the bone
Hey! Preacher! You’ve just left us the bone!
All in all you’re just another prick in the wall
All in all you're just another prick in the wall

quinta-feira, 6 de dezembro de 2012

Correio Verde com fim anunciado

Com a actual campanha do Sporting, os CTTs estão a considerar seriamente acabar com o Correio Verde, pois temem que, também este, não chegue a lado nenhum.


sábado, 1 de dezembro de 2012

Está a rodar a sequela do filme 300

Tem sido mantido em segredo, mas o Bisonte Lilás, através de um rigoroso exclusivo, conseguiu chegar a Zack Snyder, realizador de 300 e da respectiva sequela, para tentar levantar um pouco do véu.

Segue então a entrevista com o mesmo.

- Boa tarde, Zack Snyder. Então conte-nos lá um pouco sobre o que podemos esperar da sequela do tão aclamado 300.
- Boa tarde, Lilas…
- É Lilás, não Lilas, ok? Eu também não lhe chamei Jack Siemens, pois não?
- Peço desculpa… Em relação à sequela, posso adiantar que é um pouco diferente do 300. Vai ser um filme obrigatoriamente low-budget, pois eu sou realizador de cinema, não realizador de milagres.
- Compreendo, a crise chega a todo o lado e a indústria cinematográfica não é excepção. E pode-nos adiantar algo sobre o argumento e enredo?
- Sim, posso. O filme 300 retratava uma batalha histórica entre 300 bravos soldados espartanos e um vastíssimo exército. Xerxes ficou mal na fotografia e, apesar do indubitável mérito de Leónidas, também ele queria mostrar a sua versão da história, até porque, quanto a ele, uma excepção não faz a regra e, no limite, pode até pôr em causa a força da imensidão de um exército. Acrescenta ainda que existem poderes instituídos que não dão a cara, ou o corpo ao manifesto e, sem precisarem de manchar as suas armaduras, têm poder para decidir o destino de milhões de pessoas.
- Bem, de facto, parece muito intenso… profundo. Eu fiquei curioso… E o filme já tem título?
- Sim, 17.
- 17 títulos? Mas isso não será de mais?
- Não, 17 é o título do filme.
- Ah, ok… e já agora, há já algum nome sonante no elenco que possa adiantar?
- Tal como lhe disse, este filme é um filme low-budget. Não há dinheiro para pagar salários astronómicos. Mais do que nunca, precisámos de ir à procura de quem fizesse mais, por menos. Após extensa pesquisa, deparámo-nos com o candidato ideal para actor principal que, praticamente sozinho, faz a história. Nunca vi ninguém com as características dele!
- Bem, parece ser um fenómeno!
- Oh se é, oh se é! Ele foi o rato que pariu a montanha, se é que me faço entender… tudo o que é pouco, na mão dele equivale a muito. Ah, e acho que vai gostar de saber que ele é como você…
- Lilás?
- Não, português…
- A sério?! E qual é o nome dele, pode adiantar-nos?
- Não sei o nome dele em português, mas no meio artístico responde por Michael Grasses.

------------------------------------- Fim da entrevista -----------------------------------------------------------